Topo

Topo

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Corretores de Imóveis de Santa Cruz do Capibaribe e região realizam curso Avaliação de Imóveis e Perícias Judiciais

Da esquerda para a direita, a empresária Áurea Xavier, a Executiva da CDL, Katyane Amaral, o professor, Frederico Mendonça e o coordenador da Câmara Setorial, Porfírio Júnior.
Um dos mais importantes trabalhos do corretor de imóveis é saber avaliar um imóvel para poder ter a oferta certa para o seu cliente. O serviço de avaliador é um dos mais crescentes no mercado, seja ele no setor público, como a exemplo do poder judiciário, ou no setor privado, que pode observar a questão das pessoas naturais e empresas nacionais e multinacionais, que precisam tomar decisões baseadas em documentos que avaliam imóveis, elaborados por profissionais legalmente habilitados.

Um exemplo disso são as empresas, dos mais diversos segmentos, que concedem crédito a seus clientes para aquisição de seus produtos, mediante apresentação de garantia real, exigindo, nesses casos, uma avaliação imobiliária.

Com base na importância desse serviço, a Câmara Setorial dos Corretores de Imóveis, da CDL de Santa Cruz do Capibaribe, está promovendo o curso de avaliação de imóveis e perícias judiciais, com o Perito Avaliador e Diretor Pedagógico do CRECI – 7ª Região, Frederico Mendonça. O curso acontece em quatro dias e teve início no dia 19 desse mês. De acordo com Porfírio Junior, coordenador da Câmara Setorial, o objetivo do curso é capacitar o corretor de imóveis a elaborar o parecer técnico de avaliação mercadológica e as perícias de imóveis.


O participante receberá certificado com validade e reconhecido pelo Sistema COFECI, o que o torna habilitado para exercer tais funções. As últimas aulas acontecem nesta quinta-feira (25) e sexta-feira (26). 

Conheça os serviços ofertados pela Agência do Trabalho de Santa Cruz do Capibaribe

A Agência do Trabalho/SINE-PE é uma unidade técnica da SEMPETQ, em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego, responsável pela coordenação de ações voltadas à intermediação de mão de obra. A Agência atua em consonância com as diretrizes do Sistema Público de Emprego, Trabalho e Renda, de forma integrada em todas as unidades, mediante aprovação de suas ações pela Comissão Estadual de Emprego (CEE-PE). Atualmente dispomos para os empregadores um banco de dados atualizado com mais de um milhão de currículos inscritos em todo o Estado de Pernambuco. Também oferecemos às empresas encaminhamento do profissional que esteja de acordo com o perfil solicitado. Para isso, contamos com estrutura para que as empresas possam fazer suas seleções e disponibilizamos psicólogos para dar assistência no processo seletivo.

Serviços gratuitos oferecidos às empresas parceiras:

Banco de Currículos - A Agência do Trabalho dispõe de um banco de dados atualizado com mais de um milhão de currículos inscritos em todo o Estado de Pernambuco. Também oferece às empresas encaminhamento do profissional que esteja de acordo com o perfil solicitado.

Sala do Empresário - Disponibilizamos em algumas de nossas unidades, a sala do empresário. Um local que dispõe de infraestrutura gratuita, com salas em que as empresas podem fazer a seleção de seus candidatos, a partir do agendamento.

Equipe de Psicólogos - Outro serviço oferecido às empresas é uma equipe de psicólogos treinada para realizar a seleção de candidatos, através da aplicação de testes, dinâmicas de grupo e entrevistas.

Agência do Trabalho – Sine Santa Cruz do Capibaribe Rua Maestro Alexandre, 93 / Nova Santa Cruz Telefone: 3731-3006/ 99534-3659

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Casa da Criança receberá ação PROJETE da Câmara Setorial dos Arquitetos e Engenheiros da CDL

A 1ª Amostra de Arquitetos e Engenheiros faz parte do Projeto da Câmara Setorial de Arquitetos, Engenheiros da Construção Civil, da CDL de Santa Cruz do Capibaribe. A ação irá acontecer na Casa da Criança, no mês de Outubro. O projeto reúne 10 arquitetos da cidade, todos ligados a Câmara Setorial, onde através de um trabalho de responsabilidade social, irão renovar dez ambientes da Casa da Criança, de forma que cada arquiteto assinará um deles.


Os ambientes ganharão cores e ambientações, tudo novinho, custeados e assinados pela Juliana Moura, Larissa Barros, Josenice Aragão, Julio César, Priscilla Jataí e Kalline Aragão, dentre outros.

O objetivo principal é promover os profissionais Arquitetos e Engenheiros apresentando à sociedade santa-cruzense o potencial dos mesmos através dos ambientes que serão transformados por eles, assim provocando a valorização dos profissionais envolvidos, além do objetivo social, os profissionais vão utilizar o ambiente a ser trabalhado como stands na Casa da Criança para demonstrar as benfeitorias dos projetos como melhorias nas instalações da mesma, possibilitando bem-estar às crianças por ela atendida.



Estilo Moda Pernambuco 2016 divulga programação

Evento reunirá, de 12 a 16 de setembro, representantes de todas as áreas da cadeia de confecções do estado, em Santa Cruz do Capibaribe. Inscrições podem ser feitas a partir do dia 24

A organização do Estilo Moda Pernambuco (EMP), que será realizado de 12 a 16 de setembro, marcando a comemoração dos 10 anos do Moda Center Santa Cruz, divulgou a programação do evento, que contará com diversas atividades, entre desfiles conceituais e de marcas do polo de confecções e palestras. Ela pode ser conferida no site www.modacentersantacruz.com.br/emp, onde também devem ser feitas as inscrições para participar das atividades, que serão realizadas a partir das 19h de cada dia.

A abertura do EMP (dia 12) contará com a presença do ator Gabriel Leone, o Miguel da novela Velho Chico; da atriz Carol Nakamura, garota propaganda do Moda Center; e da poetiza, cantora e multi-instrumentista Ágda Moura. O Senai de Santa Cruz do Capibaribe, uma das instituições responsáveis por formar a mão de obra qualificada da região, e parceira na organização do evento, preparou um desfile com encenações teatrais que contará a história de grandeza da feira que deu origem ao Moda Center e ao Polo de Confecções de Pernambuco. Toda a produção do desfile, desde o roteiro até a concepção e confecção das peças, está sendo realizada de forma colaborativa pelos profissionais de moda da região. No mesmo dia, várias marcas do Polo também realizarão desfiles.

Gabriel Leoni interpreta Miguel na novela Velho Chico
Carol Nakamura interpretará Hiromi na novela Sol Nascente

O dia seguinte (13) contará com um desfile inspirado no ludismo, com peças que fazem um resgate das memórias lúdicas do passado, através do cruzamento das experiências infantis com a realidade adulta. A coleção, desenvolvida e confeccionada por alunos do 4° ao 6° período do curso de Design de Moda da Fadire, propõe uma aproximação entre elementos lúdicos, inusitados e alegres com a velocidade da vida moderna. Em seguida, haverá a palestra “Mitos, Verdades e Desafios para os Profissionais da Cadeia Têxtil”, com o professor e engenheiro têxtil Lupércio Cavalcante Filho.

Bráulio Bessa apresenta o quadro Poesia com Rapadura no programa Encontro com Fátima Bernardes

Na quarta-feira (14), o público poderá conferir a palestra “Um Jeito Arretado de Fazer Negócios”, com Bráulio Bessa, escritor, poeta, empreendedor social e cultural, criador do projeto "Nação Nordestina".

Na quinta-feira (15), os participantes poderão conferir a apresentação do Armazém da Criatividade do Porto Digital, que vai destacar a importância da inovação e da criatividade para a moda nos dias de hoje. Representantes de empresas incubadas no armazém darão depoimentos sobre como a unidade avançada do Porto Digital em Caruaru vem apoiando o desenvolvimento de seus negócios.

Já na sexta-feira (16), último dia do Estilo Moda Pernambuco, além de um corte de bolo para celebrar os 10 anos do Moda Center, haverá um grande show de encerramento com o cantor Flávio José. 

Carol Nakamura com Allan Carneiro, síndico do Moda Center

Ao realizar o EMP, o Moda Center espera contribuir para o fortalecimento das marcas e dos produtos fabricados no Polo de Confecções de Pernambuco para que eles cheguem com mais força aos mercados nacional e internacional. “Completamos dez anos de história esse ano e nada melhor do que esse evento para mostrar o que produzimos de melhor no Polo de Confecções, o nosso espírito empreendedor e a importância dessa cadeia produtiva para a economia do nosso estado. Pretendemos consolidar o EMP como o evento da moda pernambucana”, explicou Allan Carneiro, síndico do Moda Center. A proposta é que o EMP se torne um evento bienal e se consolide no calendário de moda estadual e regional como uma das principais referências na área ao contemplar todos os segmentos ligados à cadeia de confecções da região.

As atividades prometem movimentar a região, com público estimado em 50 mil participantes, entre empreendedores, clientes do empreendimento e convidados. Para promover o EMP, que contempla toda a cadeia produtiva do mercado de moda, o evento conta com o patrocínio da Caixa, do Governo de Pernambuco, da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe e da Câmara Municipal. O Sebrae, o Hotel Moda Center e a Etical Etiquetas apoiam o evento, juntamente com a Fadire, o Senai, a Unopar, a Associação Empresarial de Santa Cruz do Capibaribe (Ascap), a Associação Santa-cruzense de Contabilistas (Ascont), o Centro de Ensino Superior Santa Cruz (Cesac), a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e o Sindicato das Empresas do Comércio de Bens e Serviços de Santa Cruz do Capibaribe (Sindilojas).
Ágda Moura fará participação especial na abertura do Estilo Moda Pernambuco

As empresas interessadas em patrocinar ou em participar com parceiro institucional do EMP devem entrar em contato pelos números: (81) 99159-2987, 3759-1004 ou pelo e-mail emp@modacentersantacruz.com.br.

Serviço:
O que: Estilo Moda Pernambuco (EMP)
Quando: de 12 a 16 de setembro de 2016
Onde: Moda Center Santa Cruz, Santa Cruz do Capibaribe
Informações: (81) 3759-1000
Inscrições e programação: www.modacentersantacruz.com.br/emp
Investimento: Todas as outras atividades do EMP são gratuitas, com exceção da palestra de Bráulio Bessa. O ingresso custa R$ 80,00. As vagas são limitadas.

PROGRAMAÇÃO

Segunda-feira (12/09)
19h
Abertura
9h10
Desfile conceitual - Senai
19h40
Presença de Carol Nakamura e Gabriel Leone.
20h
Desfile de várias marcas do Polo de Confecções de Pernambuco
21h
Coquetel
Terça-feira (13/09)
19h
Abertura
19h10
Desfile – Coleção Fadire
19h30
Palestra: “Mitos, Verdades e Desafios para os Profissionais da Cadeia Têxtil” – Professor Lupércio Cavalcante Filho
Quarta-feira (14/09)
19h
Abertura
19h10
Palestra: “Um Jeito Arretado de Fazer Negócios”, com Bráulio Bessa
Quinta-feira (15/09)
19h
Abertura
19h10
Armazém da Criatividade/Porto Digital - A importância da inovação e da criatividade para a moda nos dias de hoje
Sexta-feira (16/09)
20h
Corte do bolo em comemoração aos 10 anos do Moda Center Santa Cruz
21h
Show de encerramento – Flávio José

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Representantes comemoram sucesso da segunda edição do Moda e Negócios

Os representantes Comerciais da Confecção ligados a Câmara Setorial da CDL Santa Cruz do Capibaribe comemoram o sucesso obtido na segunda edição do Moda e Negócios. Com a meta atingida, R$ 12 milhões, os participantes do evento estão maravilhados com os resultados. A feira, que aconteceu na semana passada, entre os dia 17 e 19 de agosto, serviu mais uma vez de experiência para os organizadores, a fim de fortalecer ainda mais o evento no ano que vem.


Este ano, foram mais de 120 clientes atacadistas vindos de todos os Estados do País e 107 expositores. O evento aconteceu no Rota do Mar Club.

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Clientes de vários Estados brasileiros estão no 2º Moda e Negócios


Os empresários da confecção de Santa Cruz do Capibaribe e toda região do Polo Têxtil de Pernambuco estão tendo uma oportunidade de fomentar um ambiente de negócios e receber clientes de todo Brasil para a segunda edição do Moda e Negócios. O evento é realizado pela CDL da Capital das Confecções, através da Câmara Setorial dos Representantes. A Rodada teve início nesta quarta-feira (17) e segue até esta sexta-feira (19).


A expectativa dos organizadores é movimentar 12 milhões de reais. Ao todo são 107 empresas expositoras, onde recebem o cliente atacadista e revende a preço de fábrica. O Moda e Negócios está acontecendo no Rota do Mar Club. As entradas são exclusivas para clientes e fornecedores do evento. Na sexta-feira (19), a entrada será liberada para o público visitante.






Compras de roupas, calçados, tratamentos dentários e cirurgia plástica são as mais adiadas por falta de dinheiro, mostra SPC Brasil

Fonte: SPC Brasil

Com a maior rigidez para a concessão de crédito, comprar algum produto ou serviço pode ficar ainda mais difícil com menos dinheiro no bolso. Um levantamento nacional feito pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostra que os serviços e produtos que os brasileiros mais tem vontade de adquirir para ficar mais bonito, mas que não compram por limitação financeira são o clareamento dentário (21,0%) e a compra de roupas, calçados e acessórios (16,4%), especialmente entre as pessoas das classes C, D e E e residentes no interior.

A pesquisa também procurou saber quais são os produtos ou serviços que os brasileiros têm a intenção de adquirir para ficar mais bonito nos próximos três meses e constatou que os cosméticos estão em primeiro lugar do ranking, com mais da metade das citações (50,7%), seguidos pelas roupas, calçados e acessórios (43,9%) e pelos cuidados com o cabelo, unha, barba e pelos (42,3%). Outras opções ainda mencionadas foram tratamentos odontológicos (24,4%), maquiagens (20,9%) e remédios e vitaminas (19,0%).
Já com relação aos tratamentos de maior valor financeiro e de maior complexidade que os entrevistados têm a intenção de realizar pelos próximos 12 meses, os mais mencionados são clareamento dentário (20,9%), aparelho para correção nos dentes (14,8%) e a aplicação de porcelana nos dentes (10,4%).

Para identificar o potencial de consumo no mercado de beleza, o estudo levantou os itens mais utilizados entre os consumidores entrevistados e os dividiu em cinco categorias. Segundo a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, a análise permite construir um cenário mais preciso sobre os hábitos do consumidor em relação aos diversos produtos e serviços típicos do segmento de beleza e estética. “O levantamento pode ser bastante útil para os empreendedores que desejam investir, diversificando ou ampliando sua atuação neste mercado”, afirma.

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

1º dia do Moda e Negócios

Comerciantes e compradores já estão no evento, que tem como objetivo fomentar um ambiente de negócios e fortalecer a economia de Santa Cruz do Capibaribe e do Polo de Confecções.































terça-feira, 16 de agosto de 2016

Confiança dos micro e pequenos empresários cresce cerca de 20%, diz pesquisa do SPC Brasil

Fonte: Ascom CNDL e SPC Brasil

O Indicador de Confiança dos micro e pequenos empresários dos segmentos do varejo e de serviços calculado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) avançou 20,7% na comparação entre julho e o mesmo mês do ano anterior, passando de 37,06 pontos para 44,72 pontos, atingindo o maior patamar em 15 meses de série histórica. Na comparação com junho, quando o indicador estava em 42,93 pontos, o crescimento foi de 4,2%.

Apesar da melhora no indicador registrada nas variações anual e mensal, a maior parte dos entrevistados ainda avalia que as condições gerais da economia e de seus negócios pioraram no último semestre, uma vez que segue abaixo do nível neutro de 50 pontos. A escala do indicador varia de zero a 100 – acima de 50 pontos mostra otimismo e abaixo mostra pessimismo.

Para o presidente da CNDL, Honório Pinheiro, chama a atenção que mesmo com o cenário econômico deteriorado dos últimos meses, para a maioria dos micro e pequenos empresários as perspectivas para os próximos meses continuam a melhorar. “A proporção dos que se dizem confiantes com a economia subiu, ao passo que a proporção dos que se dizem pessimistas caiu. O fenômeno repete-se, com intensidade ainda maior, quando analisamos as perspectivas para o futuro dos próprios negócios. Mais da metade dos empresários diz estar confiante com o desempenho futuro de sua empresa”, analisa o presidente.

Segundo Pinheiro, a consolidação dessa tendência dependerá de sinalizações da equipe econômica do governo interino que, para além da agenda restritiva do ajuste, precisará acenar com uma agenda positiva capaz de destravar investimentos. “Medidas que reduzam a burocracia, facilitem o acesso ao crédito e estimulem o empreendedorismo são crucias para o desenvolvimento das pequenas empresas”, afirma.

Caminhando para o terceiro ano consecutivo sem crescimento da economia brasileira, os micro e pequenos empresários têm clara percepção de que as condições econômicas se deterioraram, mas já veem sinais de recuperação nos próximos meses. “Com a expectativa de resolução da crise política, a retomada da agenda econômica e os primeiros indicadores de estabilização da economia, deve haver a retomada da confiança dos empresários”, explica a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

O Indicador de Confiança é composto pelo Indicador de Condições Gerais e pelo Indicador de Expectativas. Por meio das condições gerais, busca-se medir a percepção dos micro e pequenos varejistas e empresários de serviços sobre os últimos seis meses. Já por meio das expectativas, o indicador busca medir o que se espera para os próximos seis meses.

MPE demonstra mais pessimismo com economia do que com os negócios

O Indicador de Condições Gerais, que avalia a percepção do micro e pequeno empresariado sobre o desempenho de suas empresas e da economia brasileira nos últimos seis meses, avançou de 21,32 pontos para 25,53 na comparação entre julho e o mesmo mês do ano anterior. O resultado, porém, segue abaixo do nível neutro de 50 pontos, o que indica que para a maior parte dos entrevistados a economia piorou ao longo dos últimos seis meses. Esse indicador avalia a percepção do micro e pequeno empresário em duas dimensões: a dos negócios e da economia. A avaliação sobre os últimos meses da economia pontuou 22,82 pontos, enquanto a avaliação sobre os últimos meses dos negócios pontuou 28,24 pontos.

Em termos percentuais, 77,7% consideram que a economia piorou nos últimos seis meses. Embora elevada, esta é a menor proporção observada desde o início da sondagem. Apenas 6,4% consideram ter havido melhora. Em relação aos seus negócios, a proporção dos que relatam piora é ligeiramente menor (66,7%), enquanto a proporção dos que relatam melhora, um pouco maior (7,5%).

Desde o início da série histórica, os micro e pequenos empresários demostram mais pessimismo com a economia do que com os negócios. Em julho, para aqueles que consideram ter havido piora dos negócios, a crise é o principal motivo das dificuldades: 81,6% dizem que por sua causa as vendas diminuíram. Outros 7,3% mencionam o aumento do preço dos insumos e da matéria-prima sem que pudessem repassar para o consumidor.

Expectativas avançam 21% em relação ao ano passado

Segundo o indicador, os micro e pequenos empresários do varejo e serviços melhoraram suas expectativas para os próximos seis meses. Em julho, o indicador marcou 59,11 pontos, alta de 20,9% com relação ao mesmo mês do ano passado, quando marcava 48,87. Na comparação mensal, as expectativas para a economia passaram de 54,78 pontos, em junho, para 56,07 pontos, em julho. Com essa alta, o indicador manteve-se acima da marca neutra de 50 pontos, indicando que a maior parte desses empresários espera que a economia melhore nos próximos meses. O mesmo foi observado nas expectativas para os negócios, que atingiram 62,16 pontos.

Em termos percentuais, 42,5% manifestam confiança para os próximos seis meses em relação ao desempenho da economia e 21,5% manifestam pessimismo. Entre os confiantes com a economia, a percepção de que a crise política será resolvida foi a principal razão para justificar o otimismo (42,4%). Outros 28,5%, apenas sentem que as coisas irão acontecer e 15,6% afirmam que a inflação será controlada e que o país retomará o crescimento. Porém, a crise política aparece como razão tanto para o otimismo quanto para o pessimismo: seis em cada dez MPEs (59,3%) que se dizem pessimistas com a trajetória da economia brasileira atribuem essa percepção ao fato de que a crise política não será resolvida. Outros 14,5% dizem acreditar que crise econômica seja grave e que por isso estão pessimistas.

Já sobre o cenário dos seus negócios, o percentual de otimistas passa para 53,5% e o de pessimistas para 13,9%. Entre os otimistas, quatro em cada dez micro e pequenos empresários (41,4%) justificam-se dizendo que seu negócio vai se recuperar com a queda da inflação e aumento do emprego; 26,9% diz que tem o sentimento de que as coisas irão melhorar, 14,3% garantem que estão investindo no negócio para enfrentar a crise e por isso estão confiantes e 9,1% dizem estar fazendo uma gestão profissional do negócio e acreditam que isso ajudará. Já entre os que manifestam pessimismo com seu negócio, 62,2% justificam-se dizendo que a economia não vai se recuperar, com aumento da inflação e queda do emprego. Outros 22,5% dizem que seu negócio foi afetado demais e não tem como se recuperar.

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Curso voltado para corretores de imóveis inicia próxima sexta


Receita libera pagamento de restituições do terceiro lote do IR 2016

Fonte: Agência Brasil

A Receita Federal libera hoje (15) o crédito bancário relativo ao terceiro lote de restituição do Imposto Renda Pessoa Física 2016. Estão sendo liberadas também restituições dos exercícios de 2008 a 2015, que deixaram a malha fina. A consulta ao lote está disponível deste o último dia 6 na página da Receita na internet.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página ou ligar para o Receitafone 146. A Receita disponibiliza ainda aplicativo para tablets e smartphones que facilita a consulta às declarações e à situação cadastral no CPF.

Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nessa hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá entrar em contato pessoalmente com qualquer agência do BB ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Começa na próxima quarta-feira (17)


Feira do Empreendedor chega a municípios do interior do país

Fonte: Agência SEBRAE

O Sebrae já definiu o circuito da Feira do Empreendedor para o segundo semestre de 2016, que deve acontecer no Nordeste, Norte e Sul do país. A próxima será realizada de 17 a 20 de agosto, em Sobral (CE) (https://fe2016.ce.sebrae.com.br/). Desde o ano passado, a instituição passou a promover o evento também no interior dos estados, não somente nas capitais. Um exemplo é Santa Catarina, onde, além de Florianópolis, a feira passará por Itajaí, Joinville e Blumenau.  

A Feira do Empreendedor tem o objetivo de criar um ambiente favorável para a geração de oportunidades de negócio, além de estimular o surgimento e a ampliação de empreendimentos sustentáveis, por meio de orientações de consultores, palestras, workshops e cursos – a maioria deles de forma gratuita. 

Cada evento também tem a presença de instituições financeiras que esclarecem os visitantes sobre acesso ao crédito, expositores de máquinas e equipamentos, representantes comerciais e de franquias, além de empresas de tecnologia que podem munir de informações os empreendedores interessados no mercado digital. 

“As feiras são pensadas de acordo com a realidade econômica local. Nelas, o visitante pode entrar em contato com fabricantes de pequenas máquinas, ofertantes de franquias, licenciadores de marcas e produtos, etc. Nossa intenção é que o empreendedor ou potencial empresário saia do evento já conseguindo visualizar seu futuro negócio no mercado”, afirma o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos. 

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Orientação financeira é tema de jornada no Sebrae em Pernambuco

Fonte: Agência SEBRAE

Orientações para ajuste das finanças e organização do caixa. Esses são os objetivos do Sebrae em Pernambuco na realização da Jornada de Orientação Financeira, nos dias 16 e 17 de agosto, a partir das 8h. A ação conta com palestras e consultorias individuais na própria sede da entidade, com entrada franca.

Na terça (16), das 9h às 12h, acontecem debate e seminário, com as palestras “Como organizar as finanças” e “Como buscar soluções para o endividamento”. Ainda na programação, à tarde, serão prestadas orientações ao público sobre gestão financeira, além de atendimento para renegociação de dívidas com a Agência de Fomento do Estado de Pernambuco (Agefepe), Caixa Econômica, Banco do Brasil e Banco do Nordeste.

“O interessado vai receber instruções de organização para empresa, no ponto de vista de implementação de fluxo de caixa, endividamento, gestão financeira de forma geral. Os empreendedores que desejam renegociar suas dívidas terão abordagem inicial do Sebrae e posteriormente encaminhados para agentes financeiros parceiros”, explicou o analista de serviços financeiros do Sebrae em Pernambuco, João Albuquerque.

Em 2016, o Sebrae em Pernambuco firmou convênio com a Agefepe, que autoriza a entidade a criar o Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe) nas operações de crédito. Este fundo visa facilitar o acesso de pequenos negócios a financiamentos, por intermédio de garantias complementares em operações de crédito junto a instituições financeiras conveniadas. O fundo será debatido durante a jornada.

“Uma das maiores dificuldades da empresa é ter a garantia para oferecer ao banco. O Sebrae criou este instrumento, que é importante para superar esse obstáculo da garantia”, disse o analista.

O evento conta com participações de representantes da Fecomércio, Fiepe e Femicro no debate. As inscrições para a jornada são gratuitas. Podem participar Microempreendedores Individuais e empresários de pequenos negócios. Mais informações através do 0800 570 0800.

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Cantor Sertanejo, Gustavo Lima, veste grife santa-cruzense


Que as marcas de Santa Cruz do Capibaribe estão fazendo o maior sucesso, disso todo mundo já sabe. Mas, a concretização desse sucesso na moda confeccionada no Polo de Confecções se dá quando observa-se o carinho por uma determinada marca, a ponto dela ganhar o gosto de famosos, como é o caso da grife Red Life, empresa genuinamente santa-cruzense que vestiu o cantor Gustavo Lima, em um dos seus shows.


O artista foi fotografado com uma camisa da Red Life, sendo que o mesmo não tem contrato algum com a empresa, tornando-se assim, motivo de orgulho para os jovens empreendedores Gustavo Mestre e Raissa Lisboa, os quais estão de parabéns pelo sucesso da marca.

Empresários pedem a Meirelles simplificação de impostos

Fonte: Agência Brasil

Empresários defenderam nesta terça-feira (10), em reunião com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, a simplificação dos impostos no país. O ministro recebeu em Brasília representantes do Instituto Talento Brasil, uma organização que reúne empresários, executivos, acadêmicos, entre outros.

Segundo o consultor de gestão Vicente Falconi, as empresas têm custo alto para conseguir pagar os impostos devido à complexidade dos tributos. “Um dos empresários disse que só ele tem 29 mil taxas de imposto [de Circulação de Mercadorias e Serviços]. Cada estado tem uma taxa para cada produto diferente. Tem que ter um quadro enorme de pessoal para cuidar disso tudo”, disse Falconi.

“Não houve nenhum pedido de diminuição de imposto porque a gente sabe que isso é impossível. O que a gente deseja é: mantenha-se o nível de impostos, mas simplifique-se”, acrescentou o empresário.

De acordo com Falconi, outro tema tratado na reunião com o ministro foi o projeto que define teto para as despesas federais, além da reforma da Previdência. “O teto vai viabilizar a reforma fiscal, que é o que o Brasil precisa no momento. E a reforma da previdência é uma coisa que vai ter que acontecer”, disse ele, ao sair do Ministério da Fazenda.