Topo

Topo

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Conheça as outras duas contempladas no sorteio da Campanha do Dia das Mães da Cabo Otávio e João Francisco



IBGE começa a testar coleta de dados pela internet para o Censo 2020

Fonte: Agência Brasil


O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) inicia hoje (21) o primeiro teste de coleta de dados pela internet para o Censo Demográfico 2020. O ensaio ocorrerá em 52 municípios das cinco grandes regiões, incluindo domicílios de todas as capitais e cidades com mais de 500 mil habitantes.
O recurso já havia sido utilizado em 2010 em poucos casos, mas apenas como alternativa à entrevista presencial em ocasiões em que ela não foi possível. O coordenador técnico do Censo Demográfico 2020, Luciano Duarte, explicou que o objetivo principal do teste é avaliar o que o IBGE conseguirá com o auto-preenchimento do questionário, em comparação ao presencial.
“Faremos isso em alguns municípios, e depois, o preenchimento presencial. E, então, faremos a comparação”, informou. Segundo Duarte, “entre outros objetivos do teste, está a experimentação de diferentes formas de divulgação da coleta nas cidades, assim como a avaliação da eficácia da entrega dos e-tickets (códigos de acesso aos questionários) via Correios. “É uma mudança muito grande em termos de abordagem, por isso acabamos incluindo outras questões neste teste.”
Embora o questionário seja idêntico, o teste não será executado igualmente em todas as áreas. A iniciativa está dividida em três grupos (A, B e C), de acordo com características demográficas. A forma de divulgação e de acesso aos questionários (e-ticket via Correios, agente de pesquisas ou acesso liberado) será diferente em cada um dos grupamentos.

Divisão por grupo

O grupo A envolve cerca de 10 mil domicílios, espalhados por 49 municípios (capitais e demais municípios com mais de 500.000 habitantes), além dos municípios de Rio Branco (AC), Juiz de Fora (MG) e Goiânia (GO); o grupo B tem cerca de nove mil domicílios de três municípios; enquanto o o grupo C engloba todos os domicílios de Curitiba (SC), Cravinhos (SP) e Baturité (CE).
Segundo o IBGE nos locais onde serão utilizados e-tickets (caso dos grupos A e B), a entrega dos códigos já está sendo feita desde a última segunda-feira (14) e prossegue até o dia 27. Já os moradores de municípios do grupo C estão sendo orientados a acessar o teste via portal do IBGE. Os questionários estarão disponíveis para acesso a partir hoje (21), ficando abertos até o dia 3 de junho.

Questão estratégica

Segundo o IBGE, a introdução em larga escala da coleta via internet é uma possibilidade para o Censo 2020, sendo esta a primeira avaliação da viabilidade do projeto. Entre as preocupações, estão a qualidade dos dados obtidos, a questão técnica e logística que envolve a novidade.
“O teste é muito importante para mudança metodológica que está sendo realizada em termos de coleta de informação. Em 2010, fizemos uma coleta pela internet, mas muito pequena. Não tivemos nenhum problema em relação à qualidade dos dados. Como agora faremos algo um pouco mais expressivo, isso nos dará a possibilidade de nos prepararmos para 2020”, avaliou Duarte.
A adoção da internet como forma de coleta para pesquisas demográficas tem crescido em países do mundo inteiro e é um ponto que vem sendo discutido amplamente para o Censo 2020. “Isso tem sido discutido, sim, mas a decisão sempre fica pendente, porque queremos esperar resultados do teste, o que nos trará parâmetros mínimos para saber o que podemos fazer", afirmou o coordenador técnico do censo.
De acordo com Duarte, na Colômbia, por exemplo, fizeram de 5% a 7% da coleta assim. Em países mais desenvolvidos, chegaram a 20%. “O que esperamos é que com esses resultados consigamos traçar cenários estratégicos para a coleta do Censo 2020”, disse.

quarta-feira, 16 de maio de 2018

Bootcamp: Empreendedorismo em ação


Ipea: crescimento da economia desacelera, mas retomada continua

Fonte: Agência Brasil

A expansão econômica ficou um pouco abaixo do esperado nos últimos meses, avaliou o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), na edição da Visão Geral, da Carta de Conjuntura, divulgada hoje (15). Por isso, o Ipea admitiu que revisará a projeção para o crescimento da economia, este ano.
Em março, o Ipea divulgou projeção de crescimento de 1,9% do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, para o primeiro trimestre de 2018. Para o ano, a estimativa ficou em 3%.
“Os dados disponíveis de atividade econômica permitem prever que o resultado do Produto Interno Bruto no primeiro trimestre deve vir inferior ao que era esperado na última Visão Geral da Conjuntura, divulgada em março de 2018. Esse fato deve ensejar uma revisão da nossa previsão pontual de crescimento para este ano, sem alterar de forma substancial, porém, a expectativa de continuidade do processo de reversão cíclica gradual”, diz o Ipea.
Para o órgão, o principal impulsionador de crescimento econômico atual é o ciclo de reduções da taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 6,5% ao ano, o menor nível histórico. “Os indicadores de atividade econômica que têm reagido mais fortemente são justamente aqueles que sofrem influência mais direta das taxas de juros e da oferta de crédito – em particular, os setores de bens de capital e de bens de consumo duráveis”, diz o instituto.

Mercado de trabalho

Segundo o Ipea, a “recuperação relativamente lenta da atividade econômica transparece também nos dados de mercado de trabalho”. “A taxa de desocupação, calculada com dados ajustados para a sazonalidade, vem mantendo-se praticamente estável nos últimos três trimestres, girando em torno de 12,5% – patamar ainda muito alto. Além disso, observou-se desaceleração da taxa de crescimento da população ocupada, que passou de 2,1% no trimestre móvel encerrado em janeiro, ante a igual trimestre do ano anterior, para 1,8% em março”, destacou. O Ipea lembrou ainda que “parte significativa dos empregos que estão sendo gerados refere-se ao setor informal, o que é normal para períodos iniciais de retomada”. “Entretanto, empregos formais também estão sendo gerados – como comprovado pelos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados”, acrescentou.

segunda-feira, 14 de maio de 2018

A CDL vai lhe capacitar para ser um líder de alta performance


Curso de Design Thinking possibilita novas abordagens para revolucionar a gestão empresarial


Empresários e colaboradores vivenciaram na última semana o curso de Design Thinking. O curso aconteceu na CDL de Santa Cruz do Capibaribe, através de uma parceria da entidade com o SEBRAE.

Por meio do curso, os participantes aprenderam como fazer uma abordagem que permite revolucionar a maneira de encontrar soluções inovadoras para os problemas e desafios em suas empresas, sobretudo, com foco nas necessidades reais do mercado. A abordagem foi elaborada e desenvolvida pela consultora Carla Oliveira, onde a mesma apresentou conteúdo com diversas ferramentas para facilitar e gerenciar processos de inovação que utilizam o design thinking.



quarta-feira, 9 de maio de 2018


Unipeças apresenta à Santa Cruz do Capibaribe toda tecnologia em maquinário no I Têxtil Tech Week Nordeste


A primeira edição da Têxtil Tech Week Nordeste, feira de tecnologia em maquinário para a indústria de confecções, promovida pela empresa Unipeças, gerou muito conhecimento para empresários do setor. Palestras com temáticas voltadas para a produção de confecções, oficinas e exposição, foram algumas das opções dos visitantes.

A Unipeças trouxe vários parceiros para o evento, dentre eles a Silmak e de acordo com o empresário, Alex Rocha, a proposta do evento foi atendida. “Nós tivemos como proposta de apresentar a inovação em produtos que agreguem valor para o Polo de Confecções. Além de todo maquinário que trouxemos para a exposição, de como usar cada máquina, quais são as novidades do mercado, nós tivemos ainda as palestras com especialistas renomados na em produção do segmento têxtil”, disse.
O evento aconteceu no Centro de Convenções do Moda Center Santa Cruz, entre os dias 7 e 9 deste mês e recebeu inúmeros visitantes da capital da moda e de toda região. Ano que vem tem mais!

Pela Melhoria da PE-160



A CDL de Santa Cruz do Capibaribe, através do seu presidente, Bruno Bezerra, esteve participando na manhã desta terça-feira (08), de uma reunião no Palácio do Campo das Princesas, de uma reunião para cobrar melhorias na PE-160, no trecho urbano do município. Além do presidente da CDL, estiveram o prefeito e vice-prefeito da cidade, Edson Vieira e Dida de Nan, respectivamente, assim como também, representantes do Sindlojas, ASCAP e Moda Center Santa Cruz. A comitiva foi recebida pelo Chefe da Assessoria Especial do governador Paulo Câmara, Antônio Figueira.  

terça-feira, 8 de maio de 2018

Pequenos negócios abriram mais de 47 mil vagas de trabalho em março

Fonte: Agência SEBRAE

Pelo terceiro mês consecutivo, os pequenos negócios lideraram a geração de empregos no país. Foram 47,4 mil novas vagas com carteira assinada, totalizando quase 200 mil postos de trabalho somente no primeiro trimestre de 2018, um aumento de 127% em relação ao mesmo período do ano passado. Ao contrário dos outros meses, as médias e grandes empresas também apresentaram, pela primeira vez este ano, um saldo positivo em março, com a criação de cinco mil vagas, mas ainda assim acumulam números negativos. Os dados são de pesquisa do Sebrae com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

“Não é novidade que o emprego do país passa pela micro e pequena empresa. Agora, com a chance de parcelarem as dívidas fiscais por meio do Refis da MPE, os empresários de pequenos negócios certamente ganharão novo fôlego para gerar ainda mais vagas”, analisa o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos.

Somando todos os saldos com os da Administração Pública, o total de empregos formais celetistas gerados em março foi de 56,1 mil. O setor de Serviços, mais uma vez, foi o que gerou mais emprego nos pequenos negócios. Foram 34,3 mil postos de trabalho, destacando as empresas que atuam na área de Ensino, que abriram mais de 12,2 mil vagas, seguidas pelas do ramo imobiliário, que empregaram 11,6 mil pessoas.

A pesquisa mostra ainda um saldo positivo nos pequenos negócios ligados à Indústria de Transformação, com a geração de 8,3 mil vagas e na Construção Civil, com quase seis mil empregos. Os pequenos negócios do setor Extrativista Mineral, que em fevereiro demitiram 257 trabalhadores, geraram em março 347 postos de trabalho. Na Agropecuária, o números de vagas também subiu para 2,3 mil. Os saldos negativos foram registrados no Comércio (-3,6 mil), que foi menos negativo, se comparando ao do mês de fevereiro, quando foram demitidas 15,5 mil pessoas no setor.

Em 2017, os pequenos negócios geraram 338 mil postos de trabalho e a tendência de crescimento de emprego, com carteira assinada, no setor vem se confirmando. Conforme os dados do Caged, só neste primeiro trimestre, as micro e pequenas empresas geraram 196 mil novas vagas, quase 60% de todos os empregos criados por elas no ano passado.

No comércio de Santa Cruz do Capibaribe você encontra as melhores opções para presentear quem você mais ama


Comércio de Pernambuco está otimista com vendas para o Dia das Mães

Fonte: FCDL-PE

Perdendo apenas para o Natal na quantidade de vendas do comércio, o Dia das Mães é uma data fundamental para o setor. Este ano, as entidades e lojistas estão com otimismo moderado quanto ao fluxo de vendas para o período. De acordo com a CDL Recife, as vendas no período, para a capital, devem crescer entre 2% e 3%, em relação ao ano passado.
Segundo o presidente da CDL Recife, Cid Lobo, as lojas da capital pernambucana já estão trabalhando para fisgar o cliente. “Como o Dia das Mães é a segunda melhor data do comércio, naturalmente todas as lojas já se preparam para ele, aumentando estoque com antecedência, fazendo promoções e contratação de temporários. Tudo para que na semana do Dia das Mães já estejam preparadas”, explica.
Já na cidade de Caruaru, a expectativa anda um pouco melhor. Para o presidente da CDL local, Adjar Soares, o crescimento das vendas deve ficar entre 4% e 5%, como o previsto pela CNDL e SPC Brasil na estimativa nacional. E as lojas da cidade já têm se empenhado para alcançar esses percentuais. “Historicamente, aqui as vendas começam a aquecer no começo de maio e mais perto da data. Mas a expectativa está muito grande. Já vejo nas lojas muitas promoções e publicidades antecipadas, já pensando em atrair o cliente, fazendo com que ele antecipe suas compras”, comenta.
O investimento por parte dos lojistas deve ser o diferencial para que as vendas cresçam com a data comemorativa. “Os empresários têm que contribuir para fazer algo diferente, mudar design da loja, trazer produtos diferenciados e preços competitivos para que assim possam ter um Dia das Mães movimentado”, afirma Manoel Vilmar, presidente da CDL Petrolina, completando que o setor de“calçados e roupas serão segmentos que tendem ter melhores vendas. Outros como bijuterias, jóias e eletrodomésticos podem ter um bom crescimento”.
Para o presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Pernambuco (FCDL-PE), Eduardo Catão, o lojista precisa unir três pontos para que as vendas no Dias das Mães sejam proveitosas. “Fazer promoção é sempre um atrativo para a loja. Também tem que ter um bom atendimento, porque o consumidor exige e merece. E claro, um bom produto. Com esses três ingredientes com certeza o lojista vai vender bem”, afirma. Ainda de acordo com Eduardo Catão, este ano será melhor quando comparado a 2017. “Com certeza este ano vai ser melhor. Já estamos com um nível de vendas um pouco maior quando comparado a 2017. O Dia das Mães é uma motivação muito boa para isso e o comércio está preparado. Esse ano com certeza o consumidor vai para rua, vai para as lojas e vai comprar”.